Outubro Rosa - Mulheres lotam a Câmara para debater a prevenção do Câncer de Mama

por Reinaldo Silva Correia publicado 17/10/2019 13h38, última modificação 17/10/2019 13h38

A Câmara de Barra do Garças em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, promoveram na manhã desta quinta-feira (17), em caminhada pelas ruas e palestra no plenário da casa, atos de prevenção ao câncer de mama na campanha Outubro Rosa, alertando as mulheres sobre os cuidados a serem tomados com a saúde.

Com a participação de servidores da Secretaria de Saúde, Câmara Municipal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, foi realizada uma passeata de conscientização pela rua Mato Grosso e  palestras preventivas com os médicos Pábulo Henrique (mastologista) e Lissa Fernandes (ginecologista).

A secretária de Saúde, Clênia Monteiro, disse que a Campanha Outubro Rosa busca conscientizar as mulheres sobre a prevenção do câncer de mama por meio do diagnóstico precoce. “Esperamos com essa mobilização chamar à atenção das mulheres para que elas procurem uma unidade de saúde ou a própria secretaria para que possam realizar os exames preventivos”, disse.

Para o presidente da Câmara, vereador Dr. Joãozinho, as ações realizadas pela Prefeitura e Câmara alertam que o câncer tem que ser tratado como um problema de saúde pública. “Os índices de câncer de mama e uterino são altos e as consequências as mais tristes possíveis, com mortes e mutilações. É preciso que se chame a atenção da população feminina para a necessidade de prevenções. A rede pública disponibiliza esses exames”, destacou.

O Câncer de mama é um tumor maligno, formado pelo crescimento de células de maneira desordenada, e desenvolvimento de um ou mais nódulos na mama. Câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. O câncer de mama responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando menos de 1% do total de casos da doença. Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.