Confira os principais temas abordados pelos vereadores em sessão ordinária

por Deógenes Nogueira publicado 02/03/2021 14h21, última modificação 02/03/2021 14h21
As portas estão abertas a qualquer investigação que seja necessária para evitar gastos indevidos.

Após o decreto estabelecido pelo Governo de Mato Grosso sobre o fechamento do comércio às 19h e toque de recolher a partir de 21h por 15 dias em todo o Estado, a Câmara Municipal de Barra do Garças se reuniu nesta segunda-feira, 01 de Março.

 O grande expediente se deu com posicionamentos que demonstram preocupação com a vida e a prevenção ao crescente contágio pela nova cepa do Coronavírus. No entanto, houve também o debate sobre como os profissionais tiveram a sua atividade laboral diretamente atingida pelo decreto. 

O vereador Jairo Gehm (PRTB) demonstrou empatia para com todas as maneiras de subsistência que foram afetadas com a decisão do Governo, desde os profissionais que possuem estabelecimentos de funcionamento noturno, como também os autônomos como vendedores de cachorro-quente entre outros.

 Com o aumento dos casos de Covid-19 na região e lotação máxima das UTIs, o Vereador Dr. Neto (PSB) pediu mais fiscalização e consciência para que as pessoas não se aglomerem e mantenham as medidas de proteção. Destacou ainda a necessidade da destinação das verbas recebidas para o cuidado com Covid-19 para amparar tais famílias que não possuem outro meio de subsistência.

 Além deste importante aspecto, o Vereador Dr. Neto falou do corte da insalubridade de dois servidores do Estado que estão atuando neste município, em laboratórios e pronto socorro. Tal suspensão referente ao valor aproximado de R$500 é algo que o vereador considera complicado no atual contexto.

 O vereador Dr. Jaime (MDB) defendeu no plenário o tratamento preventivo à Covid-19, com a distribuição de medicamentos que acredita serem eficazes no combate e prevenção ao vírus.  

Já o presidente da Câmara, Vereador Pedro Filho (PSD), externou seu contentamento com a atuação dos vereadores e servidores da casa, pela maneira contributiva que vem trabalhando em prol do bem estar da população barra-garcense. 

 Aproveitando o ensejo, o vereador trouxe, para o conhecimento geral da população, a prestação de contas dos gastos da Câmara Municipal de Barra do Garças, que recebe mensalmente o repasse de verbas da prefeitura no valor total de R$ 624.065,67 para os custos com folha de pagamento, manutenção e outros serviços necessários.

 A despesa da casa em Janeiro foi de R $275.606, 69. Em Fevereiro, a despesa totalizou o valor de R$400.293,07. Assim, a Câmara Municipal de Barra do Garças economizou R$972.524,65, aplicando medidas de austeridade e economia de gastos.

 O presidente da casa, Pedro Filho, salientou os esforços de todos os trabalhadores da Câmara com o propósito de “fechar a torneira” e que permaneçam atentos a qualquer desvio que porventura aconteça, no combate efetivo à corrupção. O vereador ressaltou que as portas estão abertas a qualquer investigação que seja necessária para evitar gastos indevidos.