Presidente da Câmara diz que fechamentos das plantas frigoríficas teve 'efeito devastador' em MT

por MARIA NASCIMENTO TEZOLIN/ Secretaria de Comunicação — publicado 17/06/2016 13h45, última modificação 17/06/2016 13h45
Parlamentar considera que CPI dos Frigoríficos está cumprindo, na essência, o papel de serviço público ao qual o parlamento se destina

O presidente da Câmara Municipal de Nova Xavantina (630 quilômetros de Cuiabá), vereador Ney Wellinto do Nascimento (PSDB), considera o fechamento sistemático de cinco frigoríficos que se instalaram na cidade nos últimos tempos como “uma questão de dolo que teve efeito devastador. Isso interessa a  alguém ou algum grupo ou segmentos, porque todos saíram perdendo, a população, os pequenos agricultores, o comércio,  enfim, todos perdemos. Não é só o fechamento dos frigoríficos. É a destruição da expectativa de vida e da oportunidade de dias melhores para a população da região”, resume ele.

Sobre o trabalho da CPI dos Frigoríficos da Assembleia, Ney disse que “está cumprindo na essência o papel de serviço público ao qual o parlamento se destina. Este fato tem afetado todas as famílias da região  e espero que, de fato, se faça uma radiografia do que vem ocorrendo e que isso seja divulgado para o povo e enviado às autoridades para que sejam tomadas providências, e que os culpados sejam punidos”.

Ney lembrou que com a saída das empresas frigoríficas foram fechadas cerca de duas mil  vagas de emprego diretos, sendo que só no último, o   Marfrig, foram 76 empregos diretos e 130 indiretos. “Isso causou um efeito devastador na economia local e regional, porque diminuiu o movimento comercial” avalia.  Ele assegurou que o município fez a sua parte e “recebeu cada um desses frigoríficos de mãos abertas, ajudando em tudo que se podia”.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Frigoríficos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso é  presidida pelo deputado  Ondanir Bortolini, Nininho (PSD), com o prazo de 180 dias de trabalhos. Ela objetiva investigar e apurar possível formação de cartel dos frigoríficos de Mato Grosso, bem como o atendimento das obrigações impostas nos Termos de Compromisso firmados pelas empresas com o Poder Público para a concessão de financiamentos e incentivos fiscais.

No período vespertino, em Nova Xavantina, os parlamentares e a população realizam a segunda reunião especial nas cidades-polos das regiões mais afetadas com o fechamento das unidades frigoríficas em Mato Grosso. Para esta reunião também forma convidados os municípios de Vila Rica, Canarana e Barra do Garças.  A CPI ouvirá testemunhas para formação do acervo probatório da comissão. A primeira reunião especial em municípios ocorreu em maio, em Mirassol D’Oeste.

Na região de Nova Xavantina, foram fechadas cinco plantas frigoríficas, resultando em quase duas mil demissões diretas, por isso, foram convocados os representantes das empresas frigoríficas: Arantes Alimentos Ltda - Danilo de Amo Arantes, Marfrig - Ricardo Bueno Taufi Maluf, JBS S.A. – Marcelo Zanatta e Margen S.A. – Mauro Suaiden, além de produtores rurais. Você pode acompanhar a reunião ao vivo nos canais pelo site WWW.al.mt.gov.br , pela TV AL canal 3.2 digital ou 30 analógico, na rádio AL FM 89.5 e ao vivo pelo canal do youtube.