Projeto de lei permite presença de “doulas” durante parto em hospitais públicos e privados de Barra do Garças

por Konrad Felipe / Assessor de imprensa da Câmara de Barra do Garças — publicado 08/08/2017 17h30, última modificação 09/08/2017 18h10
Foi aprovado por unanimidade, durante a 21ª sessão da Câmara realizada na noite de segunda-feira (7/8), o projeto de lei 34/2017 de autoria do vereador Alex Matos (PRB) que “Dispõe sobre a presença de “Douglas” durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato nas maternidades, casas de parto e estabelecimentos hospitalares congêneres da rede pública e privada do município de Barra do Garças e dá outras providências”.

Em sua justificativa, o vereador aponta que a figura da “doula” supri a demanda de emoção e afeto no momento do parto. “Os partos acontecem em ambiente hospitalar e rodeado por especialistas, nosso objetivo é que nesse momento tão íntimo e emocional da mulher, as Doulas se encarreguem de colaborar afetivamente e emocionalmente com a gestante”.

Doulas

Doula é uma assistente de parto, com ou sem formação médica, que acompanha a gestante durante o período da gestação até os primeiros meses após o parto, com foco no bem-estar da mulher. Cabe a ela proporcionar informação, acolhimento, apoio físico e emocional às mulheres durante a gravidez, o parto e o pós-parto.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o ministérios da Saúde de vários países, entre eles o Brasil (portaria 28 de maio de 2003), reconhecem hoje a profissão de doula. Pesquisas realizadas na última década demonstraram que, sob a supervisão de uma doula, o parto evolui com maior tranquilidade e rapidez e com menos dor e complicações, tanto maternas quanto fetais. Com a difusão da nova profissão, poderá também ocorrer uma substancial redução de custos para os sistemas de saúde, graças à redução do número de intervenções médicas e do tempo de internação de mães e bebês.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.